Buscar
  • Equipe Malamanhadas

O desejo



Às vezes gostaria de ser a chuva

Querida por uns

Odiada por outros

Sinônimo da vida

Amiga do gozo

E do prazer de estar viva

Um símbolo de renascimento

Tal qual o seu calendário

no último dia de dezembro

Queria ser querida

Que nem a chuva nos dias de B-R-O-Bró

Queria ser o último gole

De uma cerveja no Carnaval

Queria ser o seu beijo

Quando a “seca” fosse normal

Queria ser o teu ombro amigo

quando o mundo te virasse as costas

Queria ser o teu último livro

Antes que fechasse os olhos



0 visualização