Buscar
  • Equipe Malamanhadas

Sou Frida


Tenho memórias tatuadas nos pensamentos dos dias

Poemas gritam no silêncio

das noites entristecidas


Emudeço no medo

aceito pela vergonha do

Holocausto no amor

Sigo calada, camuflando a própria dor


As histórias escrevo com lágrimas sofridas

tinta vermelha de tonalidade

enfraquecida.


Amanheço no resgate

da força que vem do útero!

A coragem vence o medo

consigo ver luz no escuro.


A vida percorre a veia

me livrei da teia.

sou forte

Sou mulher!

Sou aguerrida!

Não me kahlo na dor

"Sou FRIDA".



0 visualização