Buscar
  • Malamanhadas Podcast

Sobre resistência

Em 2018, quando o atual presidente foi eleito, nós, minorias, falamos que nossa bandeira seria a resistência. Que em 2019 resistiríamos bravamente ao que viria pela frente. Bom, em 2019, quando mal conseguíamos levantar de um golpe, lançavam sobre nós uma cortina de fumaça para abafar algo pior. Não foi fácil, não é mesmo? Chegamos a um ponto em que, ou acompanhávamos o noticiário ou ficávamos tristes.

Será mesmo que fomos a tal resistência que nos motivou anteriormente? Tenho minhas dúvidas. Também não tenho dúvidas do quanto todos os ataques sofridos nos deixaram abatidos e desanimados. Muita coisa piorou: não sabemos mais quando vamos nos aposentar (se vamos, né?), se teremos estabilidade em nossos empregos – isso quem tem um, entre outras coisas. Será que em 2020 seremos a resistência? Mas como? Arrisco algumas dicas:


1) Participe de rodas de discussão, clubes de leitura, palestras, reuniões de partido, etc. O momento pede que estejamos unidos e ativos;

2) Leia bastante, estude bastante! Caso não tenha condições financeiras para adquirir livros, visite bibliotecas públicas da sua cidade. Se não tiver biblioteca perto de casa, internet tá aí pra isso, use-a de modo subversivo (eu nem disse isso, ok?);


3) Abrace as pessoas que você ama, seja tolerante com as que você não ama tanto assim;

4) Descanse a mente;


5) Lembre-se de não fomentar o ódio na internet, tente ao máximo evitar tretas. Faz bem pra saúde, além do que os aplicativos adoram nos ver com raiva, eles ganham muito mais dinheiro quando estamos trabalhados no ódio. Para eles, felicidade não gera likes.


São dicas simples, do modo que acho que seja o mínimo que podemos fazer para estarmos conscientes do nosso momento atual. Pode ser que você ache uma baita duma besteira, mas se reunir com pessoas, mesmo que elas não pensem exatamente igual a você, pode te ajudar a expandir a mente e a aprimorar suas ideias. Estudar/ler ajuda a não deixar que as fakenews se propaguem, etc.


Que 2020 seja um ano leve para nós!


Com carinho,


Dani Marques.



0 visualização