Buscar
  • Malamanhadas Podcast

Sobre perder pessoas

Atualizado: 24 de Ago de 2019

É indiscutível que nós seres humanos necessitamos estar com pessoas, sejam elas família, amigos ou companheiros de relacionamento. O convívio social, apego, criação de afeto e contato com elas é inevitável.


O que também é inevitável é a perda dessas pessoas, elas podem variar de situação e de intensidade mas de alguma forma o fato de perdê-las vai acontecer e isso nos modifica e nos ajuda na nossa construção pessoal.


Há pessoas com quem cruzamos apenas uma vez na vida em um dia complicado, há pessoas que conhecemos em filas de supermercados e trocamos um bom papo, há outras que aparecem nas nossas vidas por tempo suficiente pra construir sentimentos no nosso coração e depois somem e há pessoas que nos ajudam a construir quem nós somos hoje, quem nós nos tornamos e que de repente, se vão, e essas pessoas de alguma forma com a sua ausência, sendo ela intensa ou não, nos constrói.


Quais as pessoas que nós não temos mais contato, mas que mesmo assim estão presentes no nosso dia-a-dia, nas nossas lembranças, em pequenas frases, gestos ou cheiros que nos fazem recordar da sua existência em nossas vidas?


Pessoas que já se foram, pessoas que nunca mais veremos, mas que vivem em nós ou as pessoas que podemos ainda ver ou até cruzar com elas numa rua mas que infelizmente não tem mais o significado importante que tinham anteriormente em nossas vidas.


De alguma forma elas nos reservam lembranças de momentos inesquecíveis e devemos ser gratas.


A perda é constantemente escolha e acaso, ela faz parte do jogo da vida, faz parte do ciclo.


Sempre vamos perder pessoas. Isso não é uma escolha nossa, mas nós podemos escolher quem viverá conosco e quem nós queremos no nosso coração. E essas pessoas não se vão. Elas viverão em nós aonde quer que estejamos. E isso nunca se perde.



Texto escrito por Jhoária Carneiro.

0 visualização